O czar naturalista e a publicidade

ANEDOTA BÚLGARAEra uma vez um czar naturalistaque caçava homens.Quando lhe disseram que também se caçamborboletas, e andorinhas,Ficou muito espantadoe achou uma barbaridade.Carlos Drummond de Andrade Czar, ou então tsar em russo, foi o título utilizado na Rússia para denominar imperador na época. O poema de Carlos Drummond de Andrade, se torna extremamente atual quando o trazemos sob uma perspectiva que encontramos com frequência no mundo do marketing. Quantos czares não estão por aí espalhados em agências e empresas, com a plena certeza de que conhecem 100% do mercado, seus fatores internos, externos e o público-alvo na palma da mão. Finalizam ainda dizendo que dominam tudo graças à tecnologia e os dados que permitem saber o que seu público gosta, não…

Você conhece o termo “Job to be done”?”

Já dizia Henry Ford: “Se eu perguntasse o que os consumidores queriam eles teriam dito que era um cavalo mais rápido”. É baseado nessa frase da maior referência da indústria automobilística que Clayton Christensen, professor da Harvard Business School, desenvolveu uma técnica chamada “Job to be done”, ou português “trabalho a ser feito”, na qual analisamos e pensamos de uma forma mais expansiva. Em resumo, voltamos a atenção para o consumidor. Não é a toa que o autor dessa metodologia também é o criador do termo “inovação disruptiva”. A ferramenta é uma forma de analisar as reais motivações que levam o consumidor a comprar determinado produto ou serviço. Vamos aprender a ferramenta? Siga os passos: #1 – Defina o produto ou…